Seção do Blog

Últimas do Blog

BNDES estuda financiar planos de saúde

BNDES estuda financiar planos de saúde

O governo estuda abrir uma linha de crédito do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para financiar empresas de planos de saúde, segundo o presidente da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), André Longo, informou ao Estado. O objetivo é oferecer crédito às operadoras para que invistam na ampliação das suas redes hospitalares. O pedido partiu das empresas, que dizem não ter como fazer os investimentos.

Paralelamente, a ANS elabora uma resolução para permitir que as operadoras ofereçam como garantia ao BNDES a chamada reserva técnica — uma espécie de seguro para não prejudicar os consumidores caso tenham problemas de caixa.

“Permitir o uso de parte da reserva técnica como garantia para os empréstimos não vai trazer insegurança para o setor. O recurso será usado para criar um ativo imobiliário, proporciona sinergia e, ao mesmo tempo, ampliação da assistência”, disse o presidente da ANS. “Isso é competência da própria ANS, uma resolução é suficiente.”

O governo já havia ensaiado conceder a ajuda ao setor privado, mas houve forte reação dos órgãos de defesa do consumidor, que cobram mais investimento no SUS (Sistema Único de Saúde), o que o fez recuar.

Agora, entende que o número de usuários de planos de saúde vem crescendo nos últimos anos, e que a rede hospitalar não acompanhou o ritmo. Até junho deste ano, 49 milhões de brasileiros tinham plano de saúde. Estudos apontam carência de 12 mil leitos no País.

Benefício

A assessoria do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, confirmou ontem que a linha de crédito para investimentos na rede própria de atendimento vai beneficiar todas as operadoras do setor. Em setembro, o ministro havia anunciado um investimento mais restrito, abrangendo apenas as cooperativas de saúde.

“Estamos trabalhando, no BNDES, para oferecer uma linha de crédito específica para o cooperativismo médico, que permita o investimento em unidades assistenciais e tenha como garantia as reservas técnicas que as operadoras já detêm junto à Agência Nacional de Saúde Suplementar”, disse, na ocasião.

Segundo o presidente da ANS, o crescimento no número de usuários dos planos de saúde, em especial os coletivos (oferecidos pelas empresas), acompanha o índice de geração de empregos formais no País, o que justifica mais investimentos. “A rede assistencial não cresceu no mesmo ritmo”, disse. Ele também defende o uso de capital externo na compra de hospitais, o que é vedado pela legislação. O assunto é tema de discussão no Congresso há anos, mas ganhou destaque desde que a americana United Health comprou a Amil, no ano passado.

Marco regulatório

André Longo defendeu, ainda, mudanças no marco regulatório do setor, de forma a ampliar a atuação da agência. “O marco regulatório já tem 15 anos. É preciso intervir nas regras para o credenciamento, sobre remuneração de prestadores e também sobre a atuação dos corretores.”

Atualmente, a ANS não tem competência para punir corretores que vendem planos de saúde e usam de má-fé, oferecendo produtos que não são cobertos pelas operadoras para atrair consumidores. Enganados, esses clientes acabam se queixando à agência. A mudança do marco regulatório, no entanto, depende de aprovação do Congresso.

O presidente da ANS também adiantou que pretende estimular os planos de saúde a voltar a oferecer planos individuais. Com preços regulados pela agência, operadoras têm optado por vender apenas planos coletivos, deixando clientes que não têm vínculo empregatício sem alternativa. Segundo ele, medidas como o Estatuto do Idoso, que impede reajuste nos planos individuais para usuários com mais de 60 anos, e a regra da portabilidade dos planos provocaram essa atitude das empresas.

Fonte: www.r7.com.br

More

Importância do pilates; você sabe o que é?

Importância do pilates; você sabe o que é?

O pilates está na moda e não é por acaso. Este método de alongamento e exercício físico, que utiliza o peso do próprio corpo, baseia-se na anatomia humana e o seu objetivo é fortalecer os músculos que rodeiam e suportam o tronco.
Como consequência, melhora a postura, reduz o perímetro abdominal e promove uma maior consciência corporal. Para além disso, estimula o bem-estar psicológico, aumenta a concentração, contraria o stress e, como se trabalham os músculos pélvicos, beneficia a sexualidade, ajudando também a prevenir a incontinência urinária.

Respirar corretamente é essencial em Pilates, ainda que esta possa ser a área mais complicada de dominar. Como tentamos manter sempre o transverso abdominal constante e suavemente contraído, a respiração tem de ser lateral-toráxica (as costelas expandem lateralmente na inspiração e relaxam na expiração, mantendo-se o abdominal com a mesma contração ligeira e sem levantar os ombros.

Cuidados essenciais: quem frequenta as aulas de Pilates deve estar atento aos sinais do seu corpo e informar imediatamente o instrutor se sentir dor. Se alguma coisa dói, não é bom sinal. As pessoas estão habituadas a treinar com dor, mas em Pilates não é esse o objetivo. Também se deve perguntar ao instrutor qual o nível da aula adequado a cada indivíduo, pois uma aula que é adequada para um pode ser péssima para o outro.

Benefícios:
1- Uma ótima maneira de relaxar e bater estresse:
Pilates é uma forma suave de exercício que literalmente lhe reintroduz ao seu próprio corpo. E quanto melhor você entender o seu corpo e como ele funciona mais fácil será para você liberar a tensão, relaxar e combater o stress da vida moderna.

2 – Pilates Melhora seu equilíbrio e coordenação:
A prática do Método Pilates ajuda a melhorar o seu equilíbrio e coordenação pelo realinhamento da coluna e fortalecimento do “core”. Um melhor equilíbrio e coordenação significam menos lesões. Vem daí o grande sucesso do Método Pilates entre os atletas, bailarinos e esportistas.

3 – Exercícios pilates sem sofrimento:
Muitas pessoas simplesmente não podem nem pensar na rotina de uma academia de musculação, muito menos no esforço físico para ganhar músculos. Método Pilates é uma técnica de exercício não aeróbico, suave, mas que fornece tônus e fortalece os músculos de dentro pra fora.

Com a prática dos exercícios do Método Pilates, ocorre aumento dos batimentos cardíacos, fazendo que a corrente sanguínea dirija sangue “puro” e “fresco”, ou seja, rico em oxigênio, para todas as fibras musculares e importantes veias capilares, aumentando a oferta normal e natural do sangue que irá percorrer o cérebro, resultando em estimulo para as funções metais.

Adquirir a boa forma física não significa ter que realizar séries de exercícios mecanizados e repetidos exaustivamente, mas buscar o prazer e a satisfação em movimentos dinâmicos, diferentes, graciosos e divertidos.

No Método Pilates, busca-se o resgate dos movimentos naturais, da flexibilidade, da graça natural e das habilidades da infância, desenvolvendo a força muscular com paciência e capacidades correspondentes às tarefas diárias, resistindo ao cansaço corporal.

Pilates e Dores nas Costas:
É comum instrutores de Pilates encontrarem alunos com dores na coluna lombar, mas é extremamente importante ter um diagnostico médico para saber a origem da dor e conseqüentemente, poder prescrever os exercícios ideais.
Em alguns casos é importante trabalhar a mobilidade articular, em outros pode ser extremamente contra-indicado. Por isso devemos sempre nos informar sobre a origem da dor, se possível conversar com o médico do aluno e assim poder evitar os exercícios contra indicados.
Pilates ajuda definir a barriga e a aliviar dores nas costas e nos ombros.

Posso fazer pilates?
Qualquer pessoa que queira melhorar a aptidão física geral, a postura e a aparência pode se beneficiar com a prática dos exercícios de pilates. Eles se concentram no corpo como um todo e trabalham com as pessoas como indivíduos. Os praticantes podem adaptar os exercícios a suas necessidades cotidianas ou semanais. Com o pilates, o mais importante não é o que você faz, mas sim como faz.

Pilates com bola:
A aula de Pilates com Bola controla picos de ansiedade e depressão ocasionados pelo estresse do dia a dia. Mais do que um exercício físico, é um exercício mental, que tem como objetivo trabalhar a mente associada ao corpo.

Pilates para idosos:
Os benefícios do Pilates na terceira idade vão desde o alívio das dores provenientes da idade até melhora da auto-estima. São muitos os benefícios proporcionados pelos Exercícios pilates aos idosos: alívio da dor, maior percepção dos movimentos, fortalecimento muscular, maior equilíbrio, aumento da flexibilidade, alívio do estresse, entre outros.

A grande vantagem está na melhora da auto-estima do praticante do Método Pilates, uma vez que ele consegue realizar uma série de exercícios físicos que até então não se julgava capaz.

More

Os benefícios de investir em Medicina do Trabalho

Os benefícios de investir em Medicina do Trabalho

O objetivo direto da medicina do trabalho é cuidar e prevenir os riscos referentes à saúde física, mental e social dos trabalhadores de uma organização. Como a maioria dos empreendedores sabe, há uma legislação com normas regulamentadoras a respeito deste assunto e que as empresas devem estar cientes e seguir à risca as normas em questão.

Contudo, o investimento na saúde e prevenção de acidentes ao colaborador de sua empresa, vai muito além do que simplesmente cumprir a Lei. Trata-se de uma necessidade atual no gerenciamento de qualquer negócio. O empresário moderno sabe que é essencial investir no bem estar de seu empregado. Isso trará a organização ao patamar das empresas socialmente responsáveis.

Ao se dizer que a organização é “socialmente responsável”, pode parecer se tratar meramente de um termo mercadológico em moda, ou seja, só marketing, com certa hipocrisia, a fim de se fazer de “bonzinho” perante a sociedade. Mero engano.

Estar comprometido com o bem estar do seu empregado é cuidar desse que é motor que faz a sua empresa acontecer. Protegendo-o não só dos riscos diários do trabalho, mas, também, tornando esse colaborador um propagador das ações de prevenção e conscientização dentro e fora dos perímetros do local de serviço.

Na prática, um trabalhador consciente, bem instruído por cursos ministrados por empresas competentes, irá proteger a si e aos companheiros próximos, educando-os em como agir seguramente para evitar acidentes, podendo prever situações de risco.

Outro ponto no qual o empresário ganha ao investir em cursos relacionados à medicina do trabalho é no baixo índice de afastamentos por motivos causados fora da empresa. Isso porque o trabalhador que recebe esses cursos irá levar essa conscientização para o seu lar para aplicação no seu dia-a-dia,  no qual ele propagará à família ensinamentos sobre os malefícios do tabagismo, alcoolismo e a importância de agir da melhor forma, com higiene e segurança em inúmeras situações cotidianas.

Assim, pode-se perceber que investir na saúde do trabalhador, aplicando palestras e cursos, vai muito além do que cumprir a Lei, é investir no futuro da sua empresa. Os benefícios ao empresário são inúmeros:

  • Mais excelência e produtividade nos serviços prestados (Um colaborador satisfeito, tranquilo e saudável produz mais e valoriza o local onde trabalha).
  • Queda no número de acidentes dentro da empresa.
  • Baixa na quantidade de afastamentos de funcionários por motivos externos (Um trabalhador que tem capacidade de cuidar melhor de si e da família protege mais seus entes queridos de acidentes e doenças. Assim, problemas externos afetam menos o andamento dos trabalhos de sua empresa).
  • Marketing positivo interno e externo (ao propagar as ideias aprendidas em cursos dentro da organização para os colegas de trabalho e para a família, o público receptor desses ensinamentos cria uma imagem positiva da sua empresa).
  • Você terá um time perfeito, com sua empresa produzindo bem, com o mínimo de empecilhos relacionados a acidentes e doenças, colaboradores satisfeitos e contentes por fazerem parte de uma organização que os valoriza e investe no bem estar deles e uma empresa reconhecida interna e externamente pela valorização da mão-de-obra que possui.

More

10 dicas básicas para uma boa saúde

10 dicas básicas para uma boa saúde

A diabetes ainda é uma doença sem cura. No entanto, se os pacientes a controlam bem, podem diminuir sensivelmente as complicações decorrentes da enfermidade, melhorar a qualidade de vida e prolongá-la notavelmente. Hoje, daremos 10 dicas básicas elaboradas a partir de indicações de médicos especialistas no tema. Estes conselhos melhoram o tratamento e a prevenção da diabetes.

1. É bom tomar diariamente um copo de leite desnatado e comer 250 gramas de queijo sem gordura. Algumas substâncias dos laticínios podem atrasar a transformação do açúcar dos alimentos no sangue. A proporção de diabéticos entre as pessoas que consomem derivados de leite com freqüência é até 70% menor em relação àquelas pessoas que não consomem estes produtos.

2. Comer espinafre no jantar. O espinafre é rico em magnésio, mineral que favorece a contenção do desenvolvimento da diabetes do tipo 2. O consumo habitual de magnésio pode diminuir em 10% o risco de ter a doença, especialmente nos pacientes que têm problema de obesidade. Neste caso, a diminuição pode alcançar até 20%.

3. Caminhar 1.500 metros diariamente. Este hábito pode reduzir em um terço o risco de morte entre os diabéticos. O movimento faz com que as células aceitem a insulina com mais facilidade e os pacientes podem controlar melhor o nível de açúcar no sangue.

4. Depois de jantar, é bom desfrutar de alguma obra cômica. Segundo um especialista, qualquer pessoa saudável, e não apenas os diabéticos, pode diminuir o nível de açúcar em seu sangue com risadas alegres e freqüentes.

5. Se possível, divida o café-da-manhã, o almoço e o jantar em várias refeições ao longo do dia. Desta forma, come-se várias vezes, mas em pequenas quantidades. Esta medida pode prevenir a absorção de uma grande quantidade de glicose de uma vez só, evitar um aumento súbito do nível de açúcar no sangue e a liberação de muito insulina.

6. Não deixe passar nenhuma das três refeições básicas do dia. Quando uma pessoa sente fome, o nível de açúcar no sangue baixa rapidamente. No entanto, a ingestão de alimentos nessa situação gera um aumento imediato da taxa de glicose no corpo, fazendo com que o pâncreas libere muito mais insulina e provocando má-circulação.

7. Cultive o hábito de dormir e levantar-se cedo. Os diabéticos devem deitar-se antes das 11 da noite e dormir por 8 horas. Muitas pesquisas mostram que a falta de descanso altera seu organismo, afetando a metabolização do açúcar no sangue e o nível de insulina.

8. Exercite diariamente a musculatura mais flácida durante 10 minutos. Este exercício pode melhorar sensivelmente o nível de açúcar no sangue. Como se pratica? Em primeiro lugar, contraia os músculos e, em seguida, os relaxe. É bom praticar este exercício com todos os músculos do corpo.

9. Consuma diariamente meio copo de soja. Os especialistas afirmam que, segundo algumas pesquisas, o consumo de meio copo de soja todos os dias ajuda a manter estáveis os níveis de açúcar no sangue e no pâncreas. Este alimento, que contém uma alta concentração de fibras, melhora a digestão, facilitando a liberação de glicose. Se puder conseguir a soja negra, é recomendável, já que, segundo a medicina tradicional chinesa, não apenas tonifica os rins, mas também tem outras funções no tratamento da diabetes.

10. Consumir moderadamente alimentos ricos em fibras, como gergelim, amêndoas, aveia, farinha de milho, sorgo, algas marinhas, aipo, alho-poró, broto de soja e outros. Estes alimentos baixam o nível de açúcar no sangue após as refeições, melhoram o metabolismo da glicose, diminuem a quantidade de insulina e gordura no sangue, assim como aliviam a sensação de fome, tão comum entre os diabéticos.

More

Vitamina C: Benefícios para a saúde e beleza

Vitamina C: Benefícios para a saúde e beleza
A mais popular das vitaminas não favorece “apenas” a saúde, ao fortalecer o sistema imunológico e aumentar a absorção de ferro pelo organismo. “A pele também ganha com ela, já que a vitamina C previne a flacidez e as rugas, além de melhorar a elasticidade e a cicatrização, o que é essencial, por exemplo, após um tratamento estético mais invasivo, como um peeling”, conta a dermatologista Silvia Zimbres, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e médica da clínica Doux Dermatologia (SP).
Os benefícios não param por aí, já que o nutriente tem a capacidade de combater os radicais livres, que aceleram o processo de envelhecimento e o aparecimento dos sinais dele no rosto. Isso explica por que o ativo aparece em tantos cremes anti-idade.“Filtros solares também podem conter vitamina C, já que ela tem ação fotoprotetora, que ajuda a proteger a pele dos raios ultravioleta do sol, e inibe a síntese da tirosina, uma enzima responsável pelo surgimento das manchas escuras”, completa a especialista.
Boas fontes
Como o organismo não produz vitamina C, conhecida ainda como ácido ascórbico, é preciso adquirir os 75 45 miligramas recomendados por dia para uma mulher acima de 18 anos por meio da alimentação ou da suplementação.
Caju, laranja, acerola, limão, goiaba, manga, kiwi, morango e brócolis são ótimas fontes do nutriente, mas, mesmo assim, há pessoas que não conseguem obter a quantidade necessária. “A carência pode deixar a pele ressecada e facilitar o aparecimento de manchas roxas. Nesses casos, e após conversar com um especialista, pode ser interessante fazer a suplementação com nutricosméticos. Isso porque, em situações de estresse físico ou emocional, o organismo aumenta a demanda pelo nutriente, que, no primeiro momento, é retirado da pele”, avisa a dermatologista.
Foto: Vitamina C é tudo de bom para a beleza. E quem pensava que ela é importante apenas para a saúde estava enganado. Saiba como usá-la e ficar ainda mais bela. http://www.atmosferafeminina.com.br/Vida/Beleza/Nutricosmeticos/Vitamina_C_e_tudo_de_bom_para_a_beleza_
More

Meninas de 11 anos serão vacinadas contra HPV

Meninas de 11 anos serão vacinadas contra HPV

O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (18) que meninas de 11 a 13 anos serão vacinadas a partir de 2014 contra o vírus papiloma humano (HPV), que pode causar o câncer do colo de útero. A partir de 2015, a vacinação vai abranger meninas dos 9 anos até os 11. A imunização ocorrerá de forma estendida – a segunda dose da vacina será aplicada seis meses depois da primeira; a terceira dose, cinco anos após.

A vacinação ocorrerá em unidades de saúde e em escolas públicas e privadas. Para receber a dose, as meninas precisarão apresentar autorização dos pais ou responsáveis. O anúncio das mudanças na vacinação contra o HPV foi feito durante evento do Ministério da Saúde para celebrar os 40 anos do Programa Nacional de Imunização (PNI). De acordo com o ministério, o Sistema Único de Saúde disponibiliza anualmente mais de 300 milhões de doses de vacinas, soros e imunoglobulinas.

 

Mais sobre a Clinimed: Se você precisa de informações sobre PCMSO, exame admissional, exame demissional e informações sobre a medicina do trabalho, procure a Clinimed.

Evento em Brasília que celebra os 40 anos do programa nacional de imunização do Ministério da Saúde (Foto: Rafaela Céo/G1)

More

O poder da uva roxa e mirtilo na saúde

O poder da uva roxa e mirtilo na saúde

Cientistas americanos analisaram 446 compostos de plantas para observar o estímulo ao sistema imunológico nos seres humanos e descobriram apenas dois que se destacaram: o resveratrol, encontrado em uvas roxas, e a pterostilbena, presente no mirtilo (blueberry). Essas duas substâncias fazem parte do mesmo grupo, os estilbenoides, que atuam em conjunto com a vitamina D e têm um impacto significativo na expressão de um gene chamado CAMP, envolvido na função de defesa do organismo.

Os resultados da pesquisa, apoiada pelo Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos EUA, foram publicados na terça-feira (17) na revista “Molecular Nutrition and Food Research”. Segundo os cientistas do Instituto Linus Pauling, da Universidade do Oregon, onde ocorreu o estudo, a descoberta foi feita em culturas de células em laboratório e não é prova definitiva de que esse efeito poderá ser visto em um aumento do consumo. Apesar disso, os autores, liderados por Adrian Gombart, destacam o potencial que alguns alimentos concentram para melhorar a resposta imunológica.

O resveratrol tem sido alvo de dezenas de estudos sobre inúmeros benefícios, desde à saúde do coração até contra o câncer ou inflamações. Mas, segundo os pesquisadores, esse é o primeiro trabalho a mostrar uma interação clara do composto com a vitamina D e a expressão do gene CAMP. Esse gene também tem sido alvo de várias pesquisas, pois sabe-se que ele desempenha um papel-chave no sistema imunológico inato (que nasce com a pessoa), capaz de combater infecções bacterianas, por exemplo.

Segundo os cientistas, é fundamental estudar essa resposta imune inata porque muitos antibióticos atualmente têm perdido eficácia e favorecido bactérias cada vez mais resistentes. Para os pesquisadores, novos estudos também são necessários para entender melhor como a alimentação interfere no nosso sistema de defesa. Eles pretendem observar, ainda, se é possível usar compostos naturais para impulsionar a resposta imune inata.

Mirtilo (Foto:  Photo courtesy of US Department of Agriculture)

More

Entenda o que é a epidermólise bolhosa

Entenda o que é a epidermólise bolhosa

A epidermólise bolhosa é uma doença genética rara caracterizada por grande sensibilidade da pele. Devido à falta de adesão entre as células da epiderme, qualquer traumatismo – ainda que leve – pode levar à formação de bolhas e ao descolamento da pele, de acordo com a médica Valéria Petri, professora do Departamento de Dermatologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Nesta segunda-feira (19), a família da coreógrafa Deborah Colker enfrentou transtornos para embarcar em um voo porque seu neto tem a doença. A aeronave só decolou depois que um médico da Infraero atestou que a doença não era contagiosa.

“A epidermólise bolhosa não é uma doença infectocontagiosa. Os pacientes podem viver uma vida livre e feliz e frequentar ambientes públicos normalmente. É profundamente lamentável que isso tenha acontecido”, diz Valéria.

Formas da doença
Segundo a dermatologista Zilda Najjar Prado de Oliveira, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e professora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), a doença pode se apresentar em várias formas.

A forma simples é a menos grave, em que as bolhas e feridas restringem-se às mãos e aos pés. A forma juncional, mais grave, afeta também a boca, o esôfago e o intestino, o que faz com que o paciente tenha dificuldade para engolir alimentos. Já na forma distrófica, também grave, os dedos do paciente têm a tendência de aderir uns aos outros.

“O melhor tratamento é o preventivo: não machucar e evitar traumatismos. As crianças podem usar luvinhas não aderentes para evitar machucados nas mãos e curativos não aderentes. Quando há infecção, também têm de tomar antibióticos”, observa Zilda. Ela acrescenta que, com o passar dos anos, o paciente aprende a evitar as lesões e os quadros costumam ficar menos severos.

Preconceito
Especialistas afirmam que os pacientes sofrem forte preconceito devido à aparência das feridas. “As crianças sofrem muito, tem dificuldade para lidar com a situação, sofrem bullying nas escolas, não conseguem andar de ônibus ou frequentar piscinas públicas. É muito triste”, diz a dermatologista Régia Patriota.

Régia inaugurou, em março, uma exposição de fotografias de crianças com doenças de pele. O objetivo da médica foi justamente chamar a atenção para o preconceito contra pessoas com doenças de pele.

A dermatologista Valéria Petri sugere que, para evitar constrangimentos como os enfrentados pela família de Deborah Colker, os pacientes levem consigo uma declaração médica de que a doença não traz absolutamente nenhum risco de contágio. “O mesmo problema acontece com pacientes de psoríase e vitiligo, que também não são doenças contagiosas, mas passam por situações parecidas.”

Menino de 12 anos com epidermose bolhosa (Foto: Divulgação/Régia Patriota)

More

Alerta: mortes por doenças crônicas crescem 60%

Alerta: mortes por doenças crônicas crescem 60%

Relatório divulgado ontem pela Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que as doenças crônicas foram responsáveis por dois terços de todas as mortes do mundo em 2011 — um aumento de 60% em relação a 2000. Cerca de 7 milhões de pessoas perderam a vida por causa de doenças isquêmicas cardiovasculares. Outras 6,2 milhões morreram após um derrame.

A maioria das mortes provocadas pelas doenças crônicas — principalmente problemas cardiovasculares, câncer, diabetes e enfermidades pulmonares — aconteceram em países de rendas média e baixa, o que reforça a importância de políticas públicas de saúde mais eficazes para a prevenção e a detecção precoce de doenças.

Também ontem, a OMS divulgou uma lista das 10 doenças que mais ceifaram vidas. As patologias cardiovasculares continuam liderando o ranking, com o registro de 17 milhões de mortes apenas em 2011. Segundo a organização, de cada 10 óbitos, três são por enfermidades do coração. Na lista, também estão a diarreia, a Aids e o nascimentos de bebês prematuros. A tuberculose, que ocupava a oitava posição em 2000, saiu do quadro: agora, ocupa o 13º lugar.O fumo continua sendo a principal causa das doenças mais letais do mundo. No total, 10% dos adultos morreram em complicações decorrentes do uso o tabaco, segundo o relatório.

Com a apresentação da nova lista de doenças que mais matam, ocorrida em Genebra, na Suíça, o Conselho Econômico e Social da ONU adotou uma resolução pedindo ao secretário-geral da entidade a criação de uma força-tarefa sobre prevenção e controle de doenças crônicas. O grupo será liderado pela OMS e deverá coordenar as atividades de todas as agências da ONU para a implementação do plano de ação global contra doenças crônicas entre 2013 e 2020. A meta do plano é reduzir em 25% as mortes prematuras por doenças do coração, câncer, diabetes e doenças respiratórias crônicas.

More

Remédio contra lúpus controla sintomas

Remédio contra lúpus controla sintomas

Tratamento com composto biológico pode custar até R$ 57 mil por ano

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a venda do primeiro medicamento da classe dos biológicos no país para controlar os sintomas do lúpus eritematoso sistêmico doença inflamatória crônica que atinge cerca de 65 mil pessoas no Brasil, 90% mulheres. O medicamento biológico tem este nome porque contém proteínas geradas em laboratório por organismos vivos. O produto é bem mais caro que o tratamento padrão, mas apresenta maior eficácia e menos efeitos colaterais.
De acordo com a fabricante, a farmacêutica GSK, o Benlysta, nome comercial do remédio, custa, em média, R$ 3.800. A fabricante ressalta que apenas pacientes que apresentam sintomas agudos e já fazem o tratamento padrão têm indicação para o uso do Benlysta. Na fase de atividade da doença, os sintomas variam desde uma fadiga crônica e manchas avermelhadas na pele até inflamação no cérebro. Sem tratamento, o lúpus pode levar à insuficiência renal e ao diabetes.
Enquanto o método tradicional de combate aos sintomas da doença autoimune custa cerca de R$ 2 mil por ano e é feito, em sua maioria, com medicamentos à base de corticoides e imunossupressores, o tratamento com o Benlysta pode custar até R$ 57 mil por ano. A aplicação é feita por infusão venosa em até 15 doses por ano.

More
?
http://www.balamarsprings.com michael kors outlet http://www.momscluboflafayette.com http://www.mmageneration.com mulberry sale fitflop sale canada goose outlet fitflop coast dresses barbour outlet canada goose uk canada goose outlet canada goose outlet canada goose outlet nike free run canada goose outlet barbour outlet barbour outlet